CGU - Acesso a Informação Portal Brasil UFRJ Faculdade de Farmácia da UFRJ

   Comissões de Especialistas de Ensino - COESP

As Comissões de Especialistas de Ensino (COESP) que têm como objetivo assessorar a Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação e do Desporto (SESu/MEC) em ações específicas nas respectivas áreas do conhecimento e ensino, dentre estas a de propor diretrizes e organização curricular (Portaria N° 972 de 22 de agosto de 1997).

O Conselho Nacional de Educação (CNE), emitiu parecer sobre o entendimento de Diretrizes: são orientações para a elaboração de currículos, e visando assegurar a flexibilidade e a qualidade da formação oferecida aos estudantes, o CNE propõe a consideração dos seguintes aspectos, na elaboração das diretrizes curriculares:

( " � ` "
1. Assegurar às instituições de ensino superior, ampla liberdade na composição da carga horária a ser cumprida para a integralização dos currículos, assim como na especificação das unidades de estudo a serem ministradas;
2. Indicar tópicos ou campos de estudo e demais experiências de ensino-aprendizagem que comporão os currículos, evitando ao máximo a fixação de conteúdos específicos com cargas horárias pré-determinadas, as quais não poderão exceder 50% da carga horária total dos cursos;
3. Evitar o prolongamento desnecessário da duração dos cursos de graduação;
4. Incentivar uma sólida formação geral, necessária para que o futuro graduado possa a vir a superar os desafios de renovadas condições de exercício profissional do conhecimento, permitindo variados tipos de formação e habilitações diferenciadas em um mesmo programa;
5. Estimular práticas de estudo independente, visando uma progressiva autonomia profissional e intelectual do aluno;
6. Encorajar o reconhecimento de habilidades, competências e conhecimentos adquiridos fora do ambiente escolar, inclusive os0quE se referem a experiência profissional julgada relevante para a &aaCute;rea de formação ( $ considerada;<�td> $ ! $
` Fortaldcer a articula"ccedil;&atIlde;o  da teoria com a prática, valorizando a pesquisa individual e coletiva, assim como os estágios e a participação em atividades de extensão;
8. Incluir orientações para a condução de avaliações periódicas que utilizem instrumentos variados e sirvam para informar a docentes e a discentes acerca do desenvolvimento das atividades didáticas.

O XI Fórum Nacional de Pró-Reitores de Graduação das Universidades Brasileiras, reafirma os objetivos gerais que devem estar contemplados nas diretrizes: a flexibilidade curricular, visão interdisciplinar, predomínio da formação sobre a informação, capacidade para lidar com a construção de conhecimento de maneira crítica, articulação entre teoria e prática, desenvolvimento de conteúdos, habilidades e atitudes formativas.

Neste contexto, as Comissões de Especialistas de Ensino, estabeleceram processo de discussão os setores acadêmicos, entidades e organizações de classe, objetivando propostas definitivas sobre diretrizes específicas às áreas profissionais.

Atualmente 38 (trinta e oito) comissões de ensino estão trabalhando sob a coordenação da SESu/MEC. São constituídas por docentes de alto nível de formação acadêmica, ou de renomada atividade profissional, com reconhecida experiência de atuação no ensino da graduação.

Esta página é uma contribuição da Faculdade de Farmácia da UFRJ para o êxito do cumprimento dos objetivos da COESP-FARMÁCIA. Neste sentido buscaremos manter a comunidade informada do processo de elaboração das Diretrizes e Organização Curricular, bem com de outras atividades pertinentes.



Fórmula Empresa Júnior Fac. de Farmácia da UFRJ


Ouvidoria da UFRJ
Desenvolvido por: Cúpula Informática
Faculdade de Farmácia da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Centro de Ciências da Saúde - CCS
Bloco K - Sala 050 - Ilha do Fundão - Cidade Universitária - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: 55-21-2562-6399