Pular para o conteúdo

Faculdade de Farmácia

David Majerowicz

Professor adjunto III do Departamento de Biotecnologia Farmacêutica. Possui graduação em Ciências Biológicas – Modalidade Genética pela Instituto de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007) e mestrado e doutorado em Química Biológica pelo Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2009 e 2013). Foi pesquisador de pós-doutorado no Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É Jovem Cientista do Nosso Estado da FAPERJ desde 2018. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular, atuando principalmente na área de metabolismo de lipídeos.

Pesquisa

David Majerowicz é pesquisador e orientador no Laboratório de Alvos Moleculares. Suas linhas de pesquisa atualmente são:

  1. O besouro Tribolium castaneum como modelo de obesidade e diabetes: uma abordagem de genética funcional
  2. Metabolismo de lipídeos como alvo no controle do vetor Rhodnius prolixus

Dissertação de mestrado

  1. Matheus Paiva Santos Tavares. Efeitos de dietas hipercalóricas sobre o metabolismo de lipídeos do besouro Tribolium castaneum. Início: 2022. Mestrado em Biociências - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Bolsa: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
  2. Alessa de Macedo da Silva. Papel do gene RpE75 no metabolismo de lipídeos do barbeiro Rhodnius prolixus. Início: 2022. Mestrado em Biociências - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Bolsa: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.

 

Iniciação científica

  1. Lais Lindgren Porto. Papel da furina 2 no metabolismo de lipídeos do besouro Tribolium castaneum. Início: 2022. Farmácia - Universidade Federal do Rio de Janeiro
  1. Debora da Silva Lima. Papel do gene TcNFAT no metabolismo de lipídeos do besouro Tribolium casteneum. Início: 2022. Enfermagem e Obstetrícia - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bolsa: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ.
  2. Lívia Coutinho da Cruz. Papel do receptor nuclear E75 no metabolismo de lipídeos no besouro Tribolium castaneum. Início: 2021. Ciências Biológicas - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bolsa: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
  3. Marcelle Pessoa do Nascimento. Caracterização do metabolismo de lipídeos do besouro Tribolium castaneum. Início: 2021. Ciências Biológicas - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Bolsa: Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ.

Almeida-Oliveira F, Tuthill BF 2nd, Gondim KC, Majerowicz D, Musselman LP. dHNF4 regulates lipid homeostasis and oogenesis in Drosophila melanogaster. Insect Biochem Mol Biol. 2021 Jun;133:103569. doi: 10.1016/j.ibmb.2021.103569. Epub 2021 Mar 20. PMID: 33753225.

Nascimento PVP, Almeida-Oliveira F, Macedo-Silva A, Ausina P, Motinha C, Sola-Penna M, Majerowicz D. Gene annotation of nuclear receptor superfamily genes in the kissing bug Rhodnius prolixus and the effects of 20-hydroxyecdysone on lipid metabolism. Insect Mol Biol. 2021 Jun;30(3):297-314. doi: 10.1111/imb.12696. Epub 2021 Jan 29. PMID: 33455040.

Rosa-Gonçalves P, Majerowicz D. Pharmacotherapy of Obesity: Limits and Perspectives. Am J Cardiovasc Drugs. 2019 Aug;19(4):349-364. doi: 10.1007/s40256-019-00328-6. PMID: 30793263.

Gondim KC, Atella GC, Pontes EG, Majerowicz D. Lipid metabolism in insect disease vectors. Insect Biochem Mol Biol. 2018 Oct;101:108-123. doi: 10.1016/j.ibmb.2018.08.005. Epub 2018 Aug 29. PMID: 30171905.

Almeida-Oliveira F, Leandro JGB, Ausina P, Sola-Penna M, Majerowicz D. Reference genes for quantitative PCR in the adipose tissue of mice with metabolic disease. Biomed Pharmacother. 2017 Apr;88:948-955. doi: 10.1016/j.biopha.2017.01.091. Epub 2017 Feb 6. PMID: 28178626.

Majerowicz D, Calderón-Fernández GM, Alves-Bezerra M, De Paula IF, Cardoso LS, Juárez MP, Atella GC, Gondim KC. Lipid metabolism in Rhodnius prolixus: Lessons from the genome. Gene. 2017 Jan 5;596:27-44. doi: 10.1016/j.gene.2016.09.045. Epub 2016 Sep 30. PMID: 27697616.

Ensino

Ementa: Bioquímica metabólica de indivíduos em situações fisiopatológicas; Bioquímica endócrina; Regulação do metabolismo; Influência do meio sobre o metabolismo.

Ementa:

Alterações metabólicas no câncer, diabetes mellitus e outras patologias de cunho metabólico. Principais condutas terapêuticas. Bases moleculares para as condutas. Pesquisa e desenvolvimento de novos fármacos destinados ao tratamento das patologias.

EmentaMétodos de estudos para lipídeos; Regulação do catabolismo e anabolismo de lipídeos; Digestão e absorção de lipídeos; Síntese e metabolismo de lipoproteínas; Metabolismo de colesterol; Metabolismo de lipídeos no tecido adiposo e fígado; Regulação transcricional do metabolismo de lipídeos; Modelos de estudo do metabolismo de lipídeos; Epidemia de obesidade e suas consequências.

Ementa:

Treinamento para leitura e interpretação de artigos científicos em inglês. Introdução à metodologia científica: conceitos sobre o método científico, o processo de pesquisa e a metodologia de estudos. Conceitos básicos de estruturação e organização de artigos científicos, com especial foco em artigos originais. Alunos serão divididos em grupos e receberão artigos científicos na área das Ciências Farmacêuticas e irão fazer a leitura e interpretação do texto com auxílio de monitores (alunos de iniciação científica, pós-graduação e pesquisadores de pós-doutorado) e dos docentes responsáveis. A avaliação será no formato de uma prova de seleção de mestrado (equivalente às provas aplicadas nas seleções do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da FF, UFRJ), com artigos inéditos a serem escolhidos. Os alunos terão à disposição os monitores para auxílio durante a atividade.

Extensão

O professor David coordena três ações de extensão:

Torre Móvel

Nosso objetivo é ensinar como analisar dados científicos e como alcançar as fontes confiáveis na Internet para alunos do Ensino Médio do Rio de Janeiro. Para isso, nós desenvolvemos atividades onde os próprios alunos geram produtos de divulgação científica para novas mídias. Os alunos da escola são divididos em grupos e cabe a eles escolher o tema abordado, as fontes de pesquisa e o tipo de produto final (texto ou vídeo). Cabe a equipe, incluindo o coordenador, docentes da escola parceira e alunos de graduação da UFRJ, o papel de moderadores, mostrando qual são as fontes confiáveis, qual é a linguagem apropriada para a divulgação e abordando as questões éticas, como plágio na rede. Os produtos gerados serão divulgados pela Internet, através do canal de divulgação científica “A Porta de Marfim” (aportademarfim.blogspot.com.br) e (youtube.com/aportademarfim).

Pint of Science – Rio de Janeiro

  1. O Pint of Science é um evento de divulgação científica mundial, cujo objetivo é levar cientistas de diferentes áreas para bares para uma conversa informal com o público presente. O evento foi criado no Reino Unido em 2013 e a ideia se espalhou pelo mundo. Hoje o evento acontece simultaneamente em todo mundo em Maio. O Pint of Science obrigatoriamente engloba diferentes áreas da ciência, passando por tecnologia, física e saúde, entre outros. O evento é pensado para ser o mais descontraído possível, de modo que o público se sinta à vontade para interagir com os pesquisadores. Os cientistas que compõem a mesa, entre dois e quatro, falam sobre o tema sem o uso de recursos audiovisuais, para evitar que o evento se torne uma aula formal, por no máximo 15 minutos cada. Em seguida, os pesquisadores respondem às perguntas do público. O processo é guiado pela própria interação do público, moderada pelo coordenador do evento no bar. No Rio de Janeiro, nós vamos tentar aumentar ainda mais a participação do público, expandindo o festival para novas áreas da cidade, especialmente as afastadas do Centro e menos opções de interação formal com a Ciência, como a Zona Oeste. A troca entre o público e os pesquisadores traz benefícios mútuos, onde o público tem a oportunidade de conversar diretamente com cientistas, e os pesquisadores recebem questionamentos inovadores e são forçados a falar de forma simples sobre temas complexos.

Leitura Científica nas Ciências Biomédicas e da Saúde

A população brasileira tem reconhecidos baixa proficiência em língua inglesa e desempenho em ciências. Esse quadro não melhora quando se olha o corpo discente universitário, onde 40 % dos estudantes compreendem apenas o básico de leitura em inglês. Como a ciência internacional é produzida em inglês, parte significativa dos alunos de graduação tem dificuldades em entender as informações e extrair os resultados e conclusões presentes em artigos científicos. Sem essa capacidade fundamental, os estudantes não conseguem avançar na carreira científica, rumo aos cursos de pós-graduação. Dessa forma, o objetivo desse curso de extensão é treinar alunos de graduação das áreas da saúde e biomédica provenientes de diferentes IES para leitura e interpretação de artigos científicos em inglês. Especial enfoque será dado na captação de alunos que se enquadrem como alvo das ações afirmativas destas IES e também do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas (PPGCF) da UFRJ. Como meta final, objetivamos que estes alunos se qualifiquem para o futuro ingresso em programas de pós-graduação na área das ciências biomédicas. Para isso, nossa proposta é criar e aplicar uma série de atividades para desenvolver nestes alunos noções de inglês instrumental, interpretação de resultados e gráficos, aprimorando sua capacidade analítica geral. A equipe executora será formada por professores, alunos de graduação e de pós-graduação, e pesquisadores de pós-doutorado do PPGCF.

  1.  

A Porta de Marfim:

Contato

Prof. David Majerowicz - Contato
Quer falar comigo? Faça contato através desse formulário. É rápido e seguro. Te respondo logo, logo!
pt_BRPortuguês do Brasil